Cams.

Adotado no Evelyn's Place.com Camila C. Crosgnac Fracalossi, sagitário, 17 de dezembro de 1990. Formada médica veterinária pela UNESP Botucatu, namora o João (Fev/10) e é paraense de coração.

domingo, 8 de março de 2009

Ingresso Rápido

Em virtude da compra do meu ingresso VIP para o show do dia 30 de Maio de 2009 no Vivo Rio (RJ) e suas inúmeras complicações, vim apresentar todas elas, uma por uma.

McFly. Há menos de seis meses atrás, a banda se apaixonou pelo Brasil e por suas fãs, divulgando logo em seguida seu retorno no primeiro semestre de 2009 - e trato cumprido. Há três dias, a banda confirmou as datas de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente 28 e 30 de maio, anunciando a venda logo para o dia seguinte, deixando milhares de fãs desesperadas por seus ingressos.

Logo no dia 06/03, para o qual as vendas tinham sido anunciadas diretamente no MySpace da banda, liguei às 09h para o Call Center da empresa Ingresso Rápido, a responsável pelas vendas dos ingressos para a apresentação da banda McFly no Vivo Rio (Rio de Janeiro). Minha ligação era a número 20 e eu tive que esperar ser atendida, ligando do celular - já que meu telefone fixo estava no conserto. Não demorou muito e fui atendida pela Elizabeth, que me informou que nada constava no sistema. Agradeci, mesmo sabendo que as vendas teriam início naquele dia. Alguns minutos depois, minha amiga Letícia veio falar comigo e avisou que tinha informantes na fila no Vivo Rio e que tinham prometido o início das vendas para o meio-dia. Aguardei ansiosa, cartão de crédito em mãos e três celulares - os meus dois, um da Oi e um da Claro, e o da minha mãe - e, durante esse tempo, já que tinha uma informação oficial da casa de shows, liguei de novo para o Call Center. Desta vez, a minha ligação era a número 25 e meus créditos acabaram antes de ser atendida. Peguei, então, o celular da minha mãe e era a ligação número 27. Até ser atendida, já era meio-dia. Não sei o nome da atendente, mas ela disse que ainda não tinham nenhuma informação no sistema - COMO NÃO? Abri o SAC online no site e a atendente - chamada Simone - disse que as vendas já tinham sido liberadas. Tive notícias através do MSN que as vendas por telefone já tinham sido liberadas mesmo, logo depois que eu desliguei, mas eu já tinha acabado com todos os créditos possíveis nas ligações (gastei, no total, quase R$55 em ligações). A página do show, no entanto, já tinha os novos dados, mas não estava liberada ainda. Por volta das 13h00min, finalmente, as vendas foram liberadas - mas eu e duas amigas demoramos mais de meia hora para conseguir fazer a reserva do ingresso e ser enviada para a página de pagamento. No fim das contas, uma delas desistiu porque a amiga comprou o ingresso para ela diretamente na fila e a outra não conseguiu (depois ela tentou por telefone, esperou até ser atendida - ligação número 77 - e conseguiu também o ingresso VIP). Comemorei absurdos quando consegui ser direcionada à página de pagamento; no entanto, o formulário não verificava os seis primeiros dígitos do meu cartão para liberar a página de compra. Tentei abrir o Suporte Online de Compra de Ingressos, mas demorava demais. Depois de quase quarenta minutos e o medo de perder a reserva do meu ingresso VIP - todos já esgotados, a esta altura -, desisti de esperar ser atendida e abri o SAC Online mesmo. Lá, novamente, a Simone. Demorei séculos para receber a primeira resposta, completamente inútil. Fiz uma segunda pergunta, mas recebi a resposta só depois de quase quinze minutos. Então, reclamei: "Me desculpa por falar, mas o atendimento online de vocês é péssimo. Só recebi informações sem qualidade. Fora o sistema do site". Depois de tal atendimento, abri mais uma vez o Suporte Online de Compra de Ingressos e esperei mais de uma hora para ser atendida. Enquanto isso, continuei tentando a compra - tentativas inúmeras e inúteis. Mandei, então, um e-mail para o atendimento - mais inútil ainda, já que não recebi resposta para nenhum dos três enviados, mesmo com ameaças judiciais de processos por danos morais caso meu ingresso fosse perdido (eu tinha todas as páginas copiadas, perfeitamente organizadas para dar entrada em um caso fosse necessário). A partir daí, descobri que a empresa não se importa nem um pouco com seus clientes.

Quando finalmente fui atendida pelo Suporte Online de Compra de Ingressos, as respostas demoraram ainda mais e foram ainda mais inúteis, contando-se que o contato era o suporte de compra. Reclamei mais uma vez do serviço e fechei o atendimento. Tentei por mais uma meia hora e decidi abrir mais uma vez o SAC Online, que seria fechado caso eu fosse novamente atendida pela Simone. Dessa vez, Edilene Oliveira foi a atendente. Perguntei se existia alguma forma de ela conferir se minha compra estava sendo efetuada; ela pediu desculpas e respondeu que, como atendente do suporte online, não tinha tais capacidades. Eu ia agradecer pela atenção dela quando ela pediu o número do meu CPF. Passei e perguntei o motivo: ela disse que ia tentar descobrir o status da minha compra. Não sei o que ela fez, mais dois minutos depois fui FINALMENTE enviada para a página de pagamento. Agradeci e elogiei a atenção dela: pela primeira vez (exceto no atendimento por telefone, cuja educação é grande mesmo com a falta de informações), tinha sido bem tratada pelo serviço. Finalmente digitei meus dados de pagamento e recebi a confirmação da compra por e-mail. O processo todo, no total, demorou mais de quatro horas - passadas em frente ao computador, sem sair, sem levantar, sem beber água. É importante salientar meus problemas de miopia e astigmatismo, bem como a dor de cabeça toda com tais serviços.

Por isso, recomendo:

- não utilizem os serviços via Internet da Ingresso Rápido a menos que extremamente necessário, como foi no meu caso;

- se utilizarem o SAC Online, saibam que têm sorte em ser atendidos pela Edilene Oliveira;

- se utilizarem o Call Center da empresa, peçam para falar com a Elizabeth.

Estou encaminhando este link para a empresa e pretendo seguir para o Procon com tais reclamações. Não quero nada, só a melhoria dos serviços - porque eu não mereço passar por isso, nem ninguém - e atitudes. Se a própria empresa prefere não responder às minhas queixas diretas, nada tenho a fazer senão recomendações a quem futuramente possa precisar de seus serviços e lutar pelos nossos direitos.

Obrigada por sua atenção. Desculpe-me pelo texto extremamente cansativo: ele só retrata os fatos - que, de fato, foram bastante cansativos.

Camila Fracalossi.

ATENÇÃO!

A agenda completa de shows do McFly é a seguinte:

21.05 - Manaus
23.05 - Fortaleza
24.05 - Recife
28.05 - São Paulo
30.05 - Rio de Janeiro
02.06 - Porto Alegre

Fonte: McFly Addiction

2 comentários:

Bia disse...

eu matei aula para comprar o ingresso.

assim que começaram a vender, o site estava MUITO lendo, mas eu consegui começar a comprar. eu peguei o camarote 3, que é um dos melhores camarotes e quando eu fui finalizar a compra, pela internet, me disseram que tinha expirado e eu perdi!

O chat na internet estava com uma fila enorme. o telefone, quando eu liguei, estava com tanta gente que, quando finalmente parou de dar ocupado, eu era a 74 na fila.

a ligação caiu quando eu era a 13! Eu comecei a ligar de novo e eu era a 74. Quando eu virei 50, a mensagem de voz me disse que eu voltei a 55! Tem pessoas que são vip?!

E quando eu consegui ser atendida, a mulher me tratou bem, mas aí eu já tinha perdido o camarote 3 e fiquei com o 29.

Cherrie disse...

Infelizmente, alguns sistemas de vendas de ingressos não consegue dar conta de tanto atendimento dos fãs para o show. Nunca comprei ingresso para um show, mas todos que conheço que compraram, passaram por problemas do tipo. Péssimo! Eles deveriam prever o que o cliente irá querer, mesmo antes deste pedir.

Postar um comentário