Cams.

Adotado no Evelyn's Place.com Camila C. Crosgnac Fracalossi, sagitário, 17 de dezembro de 1990. Formada médica veterinária pela UNESP Botucatu, namora o João (Fev/10) e é paraense de coração.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Minha bolsa - 2014.

Eu sempre faço essa tag - tem post de 200920112012 e, agora, de 2014! :D (podem programar o próximo pra 2015, se for seguir a seqüência lógica :P)



Minha bolsa atual é um troço IMENSO: uso pra sair, pra ir pra faculdade, pra viajar (sim hahaha) e nunca precisei carregar algo na mão porque não cabia nela. É pra isso que serve uma bolsa, afinal, e eu choro de medo do dia em que ela não existir mais, porque nenhuma vai superar :P


Marca: Hering.


Vamos à brincadeira, então: o que é que tem na minha bolsa, dessa vez?

 photo 6439db30-bbe3-443b-ac99-9974365d7c30.jpg
iPod Touch 4th generation: case by MiniInTheBox.com (já falei da loja aqui!). Não vivo sem, tem minha vida e minhas músicas (aka minha vida HAHA) e não troco por nada ♥
Celular Sony Xperia E dual chip: celular é sempre essencial, né? Meus chips da Tim (DDD 14, de Botucatu) e da Oi (DDD 19, de Campinas).
Bala Tic Tac 100 - sabor morango: nem gosto de bala, mas é sempre bom ter umas balinhas na bolsa quando você passa o dia fora e viaja por quatro horas duas vezes na semana, né? É.
Estojo transparente: tem meu chaveiro de morango feito pela lindinha da Beatriz (e que faz super sucesso, e as pessoas perguntam se fui eu que fiz! haha).
Guarda chuva: esse foi comprado na Liberdade, em São Paulo. Apesar de ser ligeiramente pequeno (ou eu que sou grande? Hm.), ele é maravilhoso e não quebra com o vento de Botucatu! A cordinha dele quebrou, então eu a substituí por esse chaveiro maluco comprado na Daiso Japan pra não perder ele no meio da bolsa, haha.
Memória externa: carrego quatro cartões SD e três pendrives na bolsa. E se você acha que isso é maluquice, é porque não sabe o tanto de vezes que a memória do SD da minha câmera acabou em uma aula de Patologia, onde eu preciso tirar fotos de peças, hahahaha.
Bloquinho: ganhei esse de aniversário, dos meus amigos. Tou o tempo todo precisando anotar as coisas, e ainda prefiro o bom e velho papel :P (apesar de usar o celular por comodidade, mas eu esqueço de olhar). duh
Elástico de cabelo: além do calor e dos bad hair days da vida, eu sempre preciso estar de cabelo preso nas aulas práticas.
Escova de cabelo: essa me acompanha há anos! Hahaha. Não precisa de um bom motivo, né?
Lencinho ultra suave: comprei um pacote com 10 desses na Daiso Japan também. Ele é ótimo pra não ficar machucando mais o nariz no meio daquela alergia horrenda.
Buscofem®: deixo na bolsa para eventuais cólicas menstruais (mais dazamiga do que minhas, porque eu dificilmente as tenho) e pr'aquela dorzinha chata de cabeça que aparece.
Creme para mãos de corujinha - aroma de maçã verde: odeeeeio creme. Odeeeeio! Mas esse é uma delicinha, absorve rápido, não meleca e tem o cheiro (e a embalagem!) mais kawaii do universo. Não me lembro onde comprei, mas foi lá pelo Tanlup!
Álcool 70% em spray - Kleenex: esse também existe há eras, mas a verdade é que eu só reutilizo a embalagem enchendo com álcool 70% comprado na farmácia, em vidrinhos normais de 50/100ml (; os álcoois em gel têm me incomodado, porque depois de um tempo eles começam a melecar demais :P o spray é bem mais prático!
Necessaire pequena: também comprada na Daiso Japan, e veio junto com uma maiorzinha.
Carteira de sereias: demorei eras pra descobrir que eram sereias e não bruxinhas, haha. Comprei na Liberdade, em promoção na Fancy Goods! Carrego meus documentos, dinheiro, cartão de crédito, fotos 3x4 (tenho pavor de faltar na hora em que precisa e tiro tipo 20 de uma vez hahaha), meus cartões de visita e tal.
Blusinha fina e leve de frio: pr'aqueles momentos de emergência de ar condicionado maluco da faculdade ou do ônibus de viagem. Hm. E na cor bege, pra funcionar em qualquer situação.
Chaves: carrego dois conjuntos de chaveiro por questões de duas casas, haha. Normalmente deixo a de Campinas com meus pais enquanto não estou na casa deles. Meus chaveiros são muito especiais: na de Campinas, mantenho um abridor de garrafas florido em formato de chave (o que é meio metalingüístico, segundo uma amiga) e um coelhinho de pompom que ganhei do meu irmão; já na de Botucatu, carrego a minha bruxinha (que faz par com o bruxinho do João ♥), a minha patinha (adquirida num curso da USP esse ano) e meu mais recente membro do chaveiro: UM TRICERÁTOPS MARAVILHOSO E IMENSO! Ele é de uma banquinha da Feira Hippie de Campinas, e vale MUITO à pena ir lá ver os chaveiros da moça porque são gracinha demais! Não conhecia o site e ele está me dando leve vergonha alheia, mas é isso aí.
Estojo.
Estojo com meu chaveirinho lindo de morango (xodó ♥), lapiseira, canetas e grifa textos, corretivo de fita em formato de porquinho da Cis (ganhei da Ma!), grampeador com grampos coloridos, apontador e borracha Maped Architect
Necessaire pequena Daiso Japan com pacote de lencinhos comuns de bichinho (também da loja!), anti-alérgico, lencinhos umedecidos Ricca (chá verde), pendrive (mais um!) de cartão da Accessorize de Londres e paninho mágico limpador de óculos (e tela de celular, haha).
A minha bolsa nunca muda muita coisa em conteúdo, né, só nas tralhas novas que eu encontro por aí, haha. E vocês, o que carregam em suas bolsas?

Receita: Churros!

De novo, estou em falta com o blog há quase que exatamente um ano. Mas a vida é tensa, vocês sabem disso e ninguém é regular, de fato, aqui. Então, me deixem HAHAHAHA não vou mais me explicar :P
Homemade churros!
Homemade churros!
Tava meio maluca, esses tempos, por churros. Mas eu não queria churros recheado: eu queria CHURROS, pra comer puro e molhar em doses homeopáticas no chocolate e/ou no doce de leite, porque eu não curto muito doce :P me enjoa fácil. E como churros é um amor eterno e enorme e talz, enchi o saco do meu pai pra gente fazer! Hihi ♥ a gente deu uma adaptadinha na receita (como sempre), então aí vai:
Bico de pitanga.
Bico de pitanga.

Ingredientes:

  • duas xícaras de leite integral
  • duas colheres de margarina ou manteiga
  • duas xícaras de farinha de trigo
  • duas pitadinhas de sal
Preparo:
  1. Em uma panela, adicione o leite, a margarina/manteiga e o sal. Espere ferver.
  2. Adicione a farinha à panela e mexa bem, até começar a soltar do fundo (isso acontece rápido e você pode fazer isso com o fogo já desligado).
  3. Coloque a massa em um saco de confeiteiro, com um bico de pitanga (que vai dar o formato de churros que a gente conhece). Como a massa é resistente (não gruda e é muito legal de brincar!), o saco também precisa ser resistente.
  4. Faça tirinhas e frite. A gente começou fazendo direto no óleo quente, mas às vezes elas grudavam, então optamos por fazer em um prato e transferi-las para ajeitá-las no óleo, sem grudar.
Churros com ganache.
Churros com ganache.
A gente usou um saco de confeiteiro relativamente pequeno, então nossos churrinhos foram da grossura de um dedo, mais ou menos. Dá certo, viu? Isso não atrapalha, fica até mais gostoso! (e dá pra comer mais hahahaha)
Pra servir, você pode ou não passar no açúcar e na canela, mas lembre-se que a massa não tem sabor nenhum. Só de passar no açúcar e na canela, já vira outra coisa ♥ e depois é só servir com ganache/brigadeiro de chocolate, doce de leite ou o que você quiser pra molhar os churrinhos!