Cams.

Adotado no Evelyn's Place.com Camila C. Crosgnac Fracalossi, sagitário, 17 de dezembro de 1990. Formada médica veterinária pela UNESP Botucatu, namora o João (Fev/10) e é paraense de coração.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

5 piores chuvas

AS 5 PIORES CHUVAS QUE EU JÁ TOMEI.

em ordem cronológica


- Abril de 2006, Campinas-SP, ETECAP.

Não me lembro da data exata – até porque nunca imaginei que faria um post assim. Saí da aula ao meio-dia e tava chovendo – nem pouco nem muito, chovendo. Fomos todos para a nossa perua e ela saiu. Durante a viagem, a chuva foi apertando e, na região onde eu morava, tava mil vezes mais forte do que quando tinha apertado bastante. Resultado: eu tinha um compromisso naquela tarde e não tinha nenhum jeito de ir, porque tava quase alagado e nem táxi ia dar muito certo.


- Novembro de 2007, Campinas-SP, ETECAP.

Tava no segundo semestre do técnico, e tínhamos saído mais cedo. A aula de Farmacologia tinha sido escura, e a chuva já durava desde as 14h30min. Eram umas 17h30min e nossa perua só chegava às 18h00min, mas naquele dia o Paulo atrasou e nós estávamos esperando lá fora. Encharcamos a perua, mas foi culpa dele.


- 12 de novembro de 2008, São Paulo-SP.

Fomos a São Paulo com a ETECAP, em uma feira sobre o meio ambiente. O Carlinhos (técnico do laboratório) mandou a gente andar até o lugar que tinha ficado o ônibus e eu ir na frente, porque eu sabia o caminho por causa das outras feiras (a Hospitalar e a FISPAL). Fomos à frente em sete pessoas, mas a chuva começou absurda (São Paulo, né) e a gente saiu correndo. Éramos eu, Aliane e mais cinco pessoas do técnico noturno. Quando chegamos, nosso ônibus não estava mais lá – entramos em desespero, mas sabíamos não ter sido deixados pra trás porque estávamos na frente. Dois motoristas de um outro ônibus chamaram a gente pra entrar lá e sair da chuva, e nós aceitamos, mais que ensopados. Os motoristas viram que nosso ônibus saiu pouco antes e devia tê-los ido buscar em frente, então nos deram carona até lá – uma quadra, mas tava chovendo DEMAIS. Quando chegamos lá, o ônibus já tinha saído de novo, provavelmente voltado pra buscar a gente, então eles nos levaram de volta e encontramos nosso pessoal. Agradecemos demais, mas molhamos nossas sacolas e folders todos e vários (leia-se quase todos menos eu ;D) ficaram gripados. Chegando em Campinas, mesmo depois de uma hora e pouco, ainda estávamos ensopados ultra, sonhando em chegar em casa e tomar banho quente.


- 16 de janeiro de 2009, Campinas-SP, Shopping Iguatemi.

Dia de McMeeting VIP. Fomos ao Iguatemi, mas acabou que estávamos em tão poucas pessoas que escolhemos alguns ir ao cinema (eu, Jonas e Dóri) ver O Curioso Caso de Benjamin Button. Assistimos ao filme e era por volta das 19h00min quando saímos de lá. Fomos até a entrada do shopping e vimos que estava chovendo, normal. Corremos até os pontos de ônibus – eu com meio litro de chá earl grey gelado da Starbucks na mão (sou viciada, okay?) - e fiquei esperando meu ônibus naaada demorado, o amado 3.07, enquanto meus amigos esperavam o lindo, belo e rápido 2.49 (traí tal movimento, segundo Jonas). Comecei uma conversa com as duas senhoras que esperavam o ônibus comigo quando a chuva começou a apertar absurdamente. As senhoras estavam com seus guarda-chuvas, mas nem eles impediam muita coisa – por causa do vento. Eu, sem guarda-chuva e com vento, fiquei ensopada, mesmo debaixo da cobertura. Minha bolsa de pano fez com que todo seu conteúdo molhasse por completo, e eu ainda segurava uma sacola com um caderno – pelo menos ele saiu ileso. O ônibus das 19h15min não compareceu – pois é, ao ponto final – e o das 20h115min chegou adiantado, mas decidiu ficar parado por dez minutos a mais.


- 08 de fevereiro de 2009, Campinas-SP, Shopping Iguatemi.

Estávamos eu, Carol e Izadora no que acabou sendo um dia de garotas, tomando sorvete, comendo batatas fritas (da Dóri), tomando chá gelado (meu), brincando com limões (meus) e falando coisas toscas. Ouvimos vários trovões e, enquanto estávamos nas Lojas Americanas, a energia ameaçava acabar. Precisando ir logo embora, fomos até a entrada do shopping: uma porção de pessoas longe da porta, porque tava chovendo e ventando, o que resulta em pessoas molhadas. Então, três garotas corajosas (vulgo 'a gente') deram os braços e saíram correndo em meio à chuva e às poças, lagos, rios, mares, oceanos, como quiser. Entramos total ENSOPADAS no ônibus que já estava lá e Izadora pediu uma toalhinha pra cobradora, tentando se enxugar. No caminho, vimos uma árvore caída e tivemos que desviar. Desci no Shopping Unimart, ensopada no meio das pessoas secas na rua, e meus pais (já avisados do que eu faria, já que não podia esperar duas horas e quinze pelo meu ônibus e nem descer no Centro porque era perigoso – dia de jogo da Ponte Preta com o Guarani – pra pegar outro ônibus) foram me buscar. Nessa hora, não me arrependi nada de ter comprado uma bolsa de couro sintético por R$69,90!


Qual foi a pior chuva que você já tomou? (:



Oh Star @ Paramore

2 comentários:

Cherry disse...

Eu estava indo pra balada com uma amiga minha e lá encontrariamos o resto da galera, mal saí de casa e já tomei chuva, estavamos aguardando para atravessar a rua, um carro FDP passou e nos jogou um super jato de água! Lá se foi nossa produção visual mas proseguimos mesmo assim, já dentro do ônibus, descobrimos que estavamos presas em uma enchente e passamos horas lá dentro, tiramos nossos sapatos, torcemos meias, e até a água baixar, a balada já tinha acabado =(
www.catyfairy.blogspot.com

Cherry disse...

Ah tem outra também! eu saí do trabalho, lá na paulista e enfrentei uma tempestade, não me importei em me molhar pq o importante era chegar em casa o qto antes! Só q chegando na ZL estava um sol e tudo seco! o povo me olhava ensopada e não entendia nada! Peguei um metrô sequinho, e escorria água das minhas pernas, pés formando uma pocinha, quem visse podia jurar que eu estava molhando as calças hauhauahuua

Postar um comentário